Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

Entregando a direção ao Pai

Com o Projeto “Fé na Estrada” sempre estaremos nos deparando com situações inusitadas e respostas inesperadas. 


É o que aconteceu recentemente com a equipe da 1ª I.P. de Rio Claro-SP e a I.P. em Batovi, parceiras do Nossa Missão, por ocasião dos trabalhos no Posto São Cristovão, em Santa Gertrudes onde caminhoneiros de diversos estados foram abordados, cada um contando sua experiência de vida, de estrada e religiosa.


DEVEMOS PRIMEIRO OUVIR
Nos contatos pessoais é que podemos ver claramente que os profissionais do volante, embora tenham o mesmo objetivo de transportar produtos ou prestar serviços, a situação da classe é totalmente heterogênea. Isso faz com que antes de falarmos sobre o Caminho e o Reino, devemos oferecer nosso dispor de tempo para ouvir suas histórias, pesares e alegrias. Com certeza, ali estará a “porta” que se abrirá para entrarmos com a Mensagem da Salvação.
É o que aconteceu na primeira abordagem da equipe. Por estar realizando reparos no veículo o caminhoneiro pediu que a esposa, companheira de viagem, atendesse aquelas pessoas. Ela falou dos trabalhos do marido, da situação de casados, e que por não ter filhos decidiram estar juntos nas viagens, onde podem desfrutar do convívio e compartilhar os momentos alegres ou difíceis, fortalecendo um ao outro.


VIAJANDO DENTRO DE CASA
Com eles não se chegou a detalhes mas, há casais que tem no caminhão uma extensão da casa (para onde voltam ao final de cada viagem). Na lateral da carroceria são instalados armários onde estão acondicionados os alimentos, fogão de duas bocas, panelas, pratos e talheres, cadeiras de armar e a própria tampa dos armários servem de mesas. Na hora de dormir, o espaço atrás dos bancos se transforma numa confortável cama com estante onde estão televisão, frigobar e outros confortos. O casal, depois de ouvir sobre as maravilhas de Jesus, agradeceu a Bíblia recebida e se comprometeu visitar igrejas cristãs por onde fizerem paradas para o pernoite.

DEUS SALVA MESMO
Outro caminhoneiro abordado, falou da situação difícil que passara quando foi vítima de assalto. Permaneceu bom tempo amarrado e amordaçado e, pela Graça e Misericórdia de Deus, se livrou de ser assassinado. As marcas da violência continuam nas pernas e principalmente na sua mente. Também foi o momento de falar sobre Cristo, da salvação eterna e da importância de estar firmado sempre nEle. Agradecido pelas palavras, se emocionou ao receber a Bíblia Sagrada, edição especial do Caminhoneiro.
Pela difícil situação financeira em a maioria vive, muitos recusam receber a Bíblia achando que terá algum custo. Mas, quando ouvem que ela é um presente, e de graça, tomam coragem, descem do caminhão e se aproximam para ouvir a Palavra.

AINDA NÃO ENXERGARAM O CAMINHO
Entretanto, embora raramente aconteça, há casos onde a pessoa, determinantemente, não quer conversa, recusa receber a Bíblia e nem quer ouvir falar de Deus. A própria Palavra diz que “não é por força e nem por violência, mas pelo meu Espírito”(Zc 4:6) que o mais importante acontecerá.
Ali, a equipe encontrou uma dessas pessoas. Tomando chimarrão, observou a movimentação com outros caminhoneiros e quando viu que se aproximavam dele não pensou duas vezes, logo foi dizendo que não queria conversa e nem aceitaria aquele livro, mesmo sabendo ser de graça.
Atitude correta a equipe tomou, no final dos trabalhos, em reunião de oração agradecendo a Deus pela oportunidade de estar levando a Mensagem e pela vida de cada caminhoneiro, uniram aquela pessoa, que nem souberam seu nome, numa oração especial pelos “caminhoneiros desconhecidos”, para que tenham o coração quebrantado pelo amor de Jesus. (jam)
 

Galeria de imagens

Compartilhe



Veja Também