Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

O problema

 Hoje, estamos publicando a 1ª parte do ousado projeto que deu certo.

Provavelmente, o constrangimento pelo quadro que se apresentava não atingia somente os membros da igreja e sim toda a vizinhança e, até mesmo, os que esporadicamente passassem pela principal avenida no centro da capital mineira.


Era triste ver jovens de boa aparência, se expondo com trajes provocantes, insinuando aos motoristas momentos de prazer e promiscuidade, a um custo que somente elas podiam avaliar.


Sabendo que os moradores, apesar de recorrerem ao policiamento mais ostensivo, nada conseguiram solucionar pois, entre elas haviam menores de idade iniciando nessa vida degradante, que eram detidas, averiguadas e – pela lei– liberadas, o que permitia que voltassem, de imediato, aos mesmos pontos anteriores, assim, membros da igreja, em reunião, decidiram entrar em contato com o Rev. Abelardo.


Pela experiência que ele viveu ainda quando frei franciscano no trabalho de recuperação de drogados e de profissionais do sexo, o convidaram a estudar como poderia ser direcionada aquela situação.


Atitude acertada, em que toda igreja verdadeiramente cristã deveria tomar: reunidos, procurar a melhor solução para trazer pessoas que estão nessa situação, de volta ao convívio familiar, saudável, correto e salvador.

José Augusto Marins

Galeria de imagens

Compartilhe