Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

Home / Notícias

O perfil do caminhoneiro

 Para saber e entender!

Uma recente pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte sobre os caminhoneiros e publicada no último dia 18 (fevereiro 2016), apresentou um resultado preocupante e necessário de aprimoramento A CURTO PRAZO, nas campanhas de combate ao uso de drogas, direção segura, redução de acidentes e treinamento do profissional do volante. Muitos caminhoneiros sentem a falta de apoio para cumprir as determinações da lei e as deficiências de estrutura nas estradas do país, que estão desde a má qualidade do pavimento e sinalização e a falta de pontos de parada adequados e suficientes para dar tranquilidade. Vejam os dados principais da pesquisa realizada entre 1066 caminhoneiros autônomos e empregados de frotas:

DADOS PESSOAIS:Idade Média: 44,3 anos/ Renda Mês Média: R$ 3.892,84/ Idade Média do Veículo: 13, 9 anos

ATIVIDADE DE CAMINHONEIRO; Tempo de Profissão: 18 anos/ Os entrevistados sentem como Pontos Positivos: Possibilidade de conhecer novas cidades/países: 47,0%; Possibilidade de conhecer novas pessoas: 33,0%; Profissão desafiadora/aventureira: 28,5 E, como Pontos Negativos: Profissão Perigosa/Insegura: 60,6%; Profissão desgastante: 34,9%; Convívio familiar comprometido: 32,1% Endividamento: 44,8% têm dívidas a vencer. Dos caminhoneiros que têm dívidas a vencer, 45,4% têm dívida superior a R$ 6.000,00

TRANSPORTE DE CARGAS: 86,8% acreditam que houve diminuição de demanda em 2015. Desses 74,1% alegam que o motivo foi a crise econômica e 11,4% que o motivo foi o custo do frete

ENTRAVES: Apontaram como pontos difíceis: Custo do combustível: 46,4%/ Valor do frete não cobre os custos: 40,1%/ Assalto e roubos: 37,6%

SAÚDE: 44,6% Procuram profissionais de saúde para prevenção e 20,5% só procuram quando os sintomas da doença se agravam

MEDICAMENTOS RECEITADOS: 24,0% utilizam ou já utilizaram medicamento controlado. Desses, 57,7% para hipertensão e 14,5% para problemas de diabetes

USO DE SUBSTÂNCIAS OU DROGAS ILÍCITAS: 45,6% dos caminhoneiros receberam oferta de algum tipo de droga ou substâncias ilícitas, sendo que 35,3% foram em postos de combustíveis. Do total de entrevistados, 12,1% chegaram a experimentar.

CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICA: 46,3% Consomem bebida alcoólica, sendo que desses 59,9% consomem apenas aos finais de semana e 16,0% em apenas um dia da semana

ROTINA DE TRABALHO: Rodam em média 9.998,6 quilômetros por mês

ROUBO DE CARGA: 9,1% dos caminhoneiros informaram ter sua carga roubada pelo menos uma vez nos últimos 2 anos

ACIDENTES: 11,4% se envolveram em pelo menos um acidentes nos últimos 2 anos.
 

Compartilhe