Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

Home / Artigos

Sendo gratos em tudo

“Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. (1Ts 5.18)

Você já pensou viver em um mundo em que não houvesse reclamação ou murmuração? Redes sociais sem picuinhas; vizinhos que se reúnam para falar como a vida é boa. Reuniões familiares sem criticas, etc?
Deus pensou! Este local é a Igreja, onde os seus Filhos não vivem lamentando o que acontece, mas sim são gratos em tudo.

A igreja dos tessalonicenses foi iniciada por Paulo, como registra Atos 17. Ele passou pouco tempo ali, mas Deus fez com que pessoas se convertessem. Mais tarde ele envia Timóteo a continuar o trabalho, e este no encontro com Paulo diz o que a igreja vinha enfrentando. Paulo então escreve essa carta.

Gratos em tudo:
O que se diz aqui é que em todas as situações devemos dar graças a Deus. Isso porque, confiando no julgamento e ação do Deus soberano podemos descansar nossas vidas naquilo que ele faz.
Howard Marshall, comentarista da carta aos tessalonicenses diz: “Os crentes devem achar razão para louvar e agradecer a Deus em qualquer situação na qual se acharem, e, portanto, a todo tempo. (2007, p.186).
Particularmente achamos difícil essa ação de ficar procurando algo de bom em algo ruim. Nosso pensamento é que podemos cair em um erro maior, que seria o de olhar para quem está “pior” que nós e agradecer a Deus por não ter chegado a esse estado.
Pensamos que o mandamento para ser grato em tudo deve se basear mais no nosso relacionamento com Deus (o contexto é sobre oração). Encontrando satisfação nele, no seu julgamento, podemos ser gratos porque não estamos desamparados ainda que soframos.
É claro que aqui falando sobre ser grato em tudo, mas não há como fugir dos muitos textos bíblicos que falam sobre o lamento. O que o mandamento de Paulo (1Ts 5.18) está exigindo não é uma fuga da realidade, mas sim um ajuste no nosso centro de comando. Estando “em dia” com nosso relacionamento com Deus passamos pelas situações glorificando Àquele que cuida de nós.
Mesmo em perseguições e lutas podemos render louvores a Deus em forma de confiança. Não agradecemos pela doença, ou luta, mas sim porque Deus usa todas as situações para nosso bem (Romanos 8).

Porque é a vontade de Deus:
A vontade de Deus é que não vivamos rancorosos e amargurados, mas sim cheios de alegria e gratidão. Pessoas gratas expressam com maior clareza a ação de Deus em suas vidas.
Aqui temos claramente o por que devemos viver em gratidão essa é a vontade de Deus... A Bíblia fala que a vontade de Deus é que sejamos como Cristo. Podemos aplicar aqui o sentido de que ao ser gratos nos despimos da arrogância de que tudo depende de nós. E tudo acontece por nossa capacidade.
O que nos leva a pensar que podemos pagar ou merecer, tudo o que recebemos? Ou que direito temos de reclamar e rejeitar aquilo que está em nossa vida?
A gratidão nos ajuda a colocar em ordem quem somos e quem Deus é.
Daniel Goleman, famoso psicólogo e autor do livro “Inteligência emocional” diz que “se quisermos formar irresponsável sociais é só não ensinar gratidão as crianças”.
Em suma acreditamos que a vontade de Deus se manifeste através de uma vida de constante agradecimento, porque assim não olharemos invejosamente ou rancorosamente para ninguém, mas sim teremos olhos gratos ao Grande Rei que a tudo conduz para o nosso bem.
Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais” (Jeremias 29.11)

Em Cristo Jesus:
Jesus é a expressão do amor de Deus por nós. Em Jesus, estamos livres dos maiores males da nossa vida. Não há porque duvidar que Deus queira o nosso bem se o que ele faz está baseado em Cristo. Somente nele e por ele, podemos ser gratos.
Outra coisa só podemos viver uma vida de constante gratidão a Deus se pertencermos a Jesus. Fora disso é muito difícil.
O contexto do verso que estamos estudando fala sobre oração, sobre estar cheios do Espírito Santo. E precisamos ver essas recomendações como um todo. Não é para que a cada dia você tente exercitar um dos versos.
Se Deus quer o melhor para os seus, e quer fazer isso na medida do seu Filho, recebamos com coração aberto.
Aqui se resolve nossa ânsia por merecer ou pagar por algo que recebemos. Porque no cristianismo somos absorvidos de nossa natureza competidora... Assim encontramos o caminho da confiança.
Precisamos através da obediência a esse mandamento abrir nossa vida para que Deus através de Cristo nos abrace, nos console e nos dê animo.

Agradecer em momentos onde tudo vai bem, não gera nenhuma dificuldade. Mas agradecer em meio a lutas exige amadurecimento espiritual, crescimento solido e uma vida de consagração ao Senhor.
Que Deus nos conceda um espírito amável e grato. E que nossos olhos estejam abertos para contemplar as maravilhas que Deus fez e fará em nós. Que em cada palavra de Gratidão conheçamos mais e mais o nosso bom Pai.

Rev. Leonardo Veríssimo
 

Compartilhe



Veja Também