Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

Home / Artigos

MINEIRAQUETSCHEN UMA NOVA PALAVRA!

A dimensão do erro fica por conta das escolhas que fazemos.

Acachapante é uma palavra de pouco uso em nosso dia a dia, isso nos levou a pesquisar o seu significado.


Alguns, dos muitos dicionários, nem mencionam a palavra e outros, remetem à sinônimos. Na Internet encontramos algumas explicações dizendo que a palavra é mais utilizada nos meios esportivos e seu significado é: esmagadora.


Verdadeiramente, o que aconteceu no jogo Brasil e Alemanha foi um resultado tão indescritível que nos próprios dicionários não encontramos palavras que transcrevam o real acontecimento. É provável que, à exemplo de Maracanazo, palavra que foi inventada e acrescentada aos dicionários pós 1950. A partir de agora, teremos mais uma nova palavra a ser acrescida, provavelmente: Mineiraquetschen, um misto de português com alemão querendo dizer mais ou menos: “esmagamento no Mineirão”.


Coisas novas são introduzidas no linguajar esportivo, fugindo daquelas narrações poéticas criadas por Fiori Giglioti, como exemplo: “abrem-se as cortinas do maravilhoso palco e tem início o grande espetáculo”, dando lugar para: “na arena tal, estarão se defrontando duas aguerridas equipes, que os deuses do futebol estejam dando direção a mais essa luta...”


Com olhar cristão, discordamos de certos jargões criados por locutores esportivos que nos faz pensar diferente da realidade. Por exemplo, trocar Estádio de Futebol por Arena – nos dicionários encontramos que Estádio de Futebol é o campo de jogos esportivos, ao passo que Arena significa: parte areada do anfiteatro, onde combatiam os gladiadores, feras, lugar de contenda, discussões e, palco onde os cristãos eram sacrificados. Achamos melhor voltar às narrações poéticas ou apenas dar o sentido correto das coisas.


Também discordamos do “deuses do futebol” (de onde tiraram isso?); os dribles do jogador enfeitiçaram os adversários (jogar bem nada tem de feitiçaria); “a torcida reverencia e idolatra o craque da bola” (nessa copa os bons jogadores demonstraram que são pessoas normais, sujeitas a erros, falhas e contusões, não são deuses e nem super-heróis).


E, a derrota MINEIRAQUETSCHEN, certamente é o alerta de Deus para que o povo brasileiro acorde, sinta e viva o que é realmente importante: “o Caminho, a Verdade e a Vida”. Saindo dos desvios, enganos e mentiras que dão apenas alegrias momentâneas e tristezas prolongadas, indo ao encontro daquEle que só tem o melhor para todos os instantes da nossa vida.


Também, não nos prendamos ao que aconteceu na tarde domingueira de 13 de julho de 2014, onde o Brasil não apareceu disputando o título mundial. Para nós essa conquista já ocorreu por cinco vezes, das quais raras lembranças ficaram, porque são transferíveis e passageiras.


Devemos, sim, estarmos atentos para a oportunidade pura, sincera, verdadeira, única, intransferível e eterna que o Senhor nos oferece. Que a nossa alegria não esteja nas coisas esporádicas e enganadoras deste mundo mas, no que é eterno e verdadeiro. É a Palavra de Deus que nos garante: “Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquEle que nos amou.” Romanos 8:37 (jam)
 

Compartilhe