Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

Home / Notícias

Imprudncia na estrada

 O preço da imprudência é muito alto.

Tudo acertado e o grupo de voluntários, quatro pastores e dois missionários, se dirigiu a um dos postos de combustíveis à margem da Rodovia Marechal Rondon. Entre eles, a conversa era animada e o assunto principal girava em torno dos caminhoneiros: quantos estariam ali? se haveria algum caminhoneiro-missionário, se o melhor dia para esse trabalho seria o sábado e outros assuntos mais quando, numa das descidas avistaram, na pista contrária, um congestionamento quilométrico.


Ao aproximar, seguranças da própria concessionária da rodovia, sinalizavam para reduzir a velocidade e seguir viagem para não atrapalhar o trânsito.


Dessa forma, passando mais devagar, puderam observar que pela quantidade de destroços espalhados, alí ocorrera um trágico acidente. Pela confusa disposição dos materiais, nem entenderam o que estava envolvido.


Poucos quilometros após, chegaram ao posto para o trabalho e, nas conversas, souberam que naquele acidente um caminhoneiro havia morrido. Condoidos, orando pelos seus familiares, pediram a Deus que estivesse confortando e consolando a cada um pela perda do ente querido.


Foi a oportunidade para se aproximarem dos caminhoneiros e ouví-los falar dos perigos vividos nas estradas e dos problemas enfrentados diariamente, no trabalho, no trânsito e na família. Essa atenção sempre é recíproca, e eles ouvem atentamente falar sobre Jesus e a salvação. A conversa sempre é acompanhada da oferta de uma Bíblia Sagrada, edição do caminhoneiro e do CD especial com músicas evangélicas adaptadas em rítmos bem ao gosto dos profissionais do volante. Foi uma bênção o evangelismo naquela manhã.


Na volta, com a pista desobstruída e o trânsito normalizado, puderam identificar o acidente que ocorrera. Era uma carreta com cargas diversas não havendo nenhum outro veículo envolvido nem testemunha ocular. A conclusão que se chegou foi: o caminhoneiro que vinha em excesso de velocidade deve ter se assustado com o radar rodoviário e freado o veículo, provocando o chamado "L", quando o "cavalo" para e a carreta continua. O peso da carga era tão grande que empurrou violentamente o "cavalo" fazendo-o capotar e deslizar por vários metros sobre o asfalto, prensando o caminhoneiro que teve morte instantânea sob os destroços, um misto de ferros retorcidos, caixas quebradas, mercadorias espalhadas e o caminhão irreconhecível, com todas as rodas para cima.


Provavelmente, os exames técnicos possam esclarecer o ocorrido mas, o quadro triste ficará marcado na vida de quem viu.


Amigo caminhoneiro, esteja consciente que a sua e a vida de todos que estão nas estradas, é um bem precioso, seja prudente no dirigir, obedeça os limites de velocidade, observe o tempo de descanso entre as jornadas de trabalho, esteja sóbrio ao volante, não use drogas, se beber não dirija e, sempre, se posicione nas mãos de Deus. Boa viagem! (jam)
 

Galeria de imagens

Compartilhe



Veja Também