Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

Home / Artigos

O culto ao Senhor

 "Há um Deus que tem domínio e soberania sobre tudo, que é bom e faz bem a todos, e que, portanto, deve ser temido, amado, louvado, invocado, crido e servido de todo o coração... O culto deve ser prestado a Deus O Pai, O Filho e O Espírito Santo

Deus é digno de honra e glória, e a expressão deste tributo na vida do povo de Deus se manifesta, em especial, no culto público. Creio que não haja cristão que discorde disto, todavia, na prática, muitos negligenciam a frequência ao culto solene e abrem mão da adoração comunitária sobre jo pretexto de que não há diferença entre cultuar a Deus na igreja ou em casa que tanto faz ir ou não ao culto. Ledo engano...
Ir ao culto solene e ser cristão fosse a mesma coisa que ser sócio de um clube e participar de sua reuniões, não haveria mesmo diferença. Mas, é assim? Embora Deus possa ser aforado em qualquer lugar (João 4:24), há farto ensino acerca da necessidade do povo de Deus reunir-se pública e solenemente para prestar culto ao Senhor.


Devemos estar conscientes que "Deus é sobremodo tremendo na assembléia dos santos e temível sobre todos que o rodeiam" (Salmo 89:8). Jesus demonstrou zelo com o Templo e frequentava regularmente a Sinagoga (Mc 6:2; João 2:14); os Apóstolos cumpriam suas obrigações públicas de adoração "perseverando unânimes no Templo" (Atos 2:46).


A Palavra de Deus é direta no tocante a este assunto: "Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações, tanto mais quanto vedes que o dia se aproxima" (Hb. 10:25).


Que Deus nos abençoe para que possamos tributar-lhe o que é devido, jamais negligenciando o culto solene e fazendo do Salmo 122:1 nosso refrão: "Alegrei-me no Senhor quando me disseram: Vamos à casa do Senhor!".

Rev. Cláudio Correia dos Reis 

Compartilhe



Veja Também