Faça sua doação para nosso projeto clicando no botão ao lado.

Home / Artigos

Saia do engano

 Vivências e experiências de campo.

Nos trabalhos missionários com as mulheres envolvidas com a prostituição ouvimos histórias comoventes, degradantes e fatos que tem nos ajudado e fortalecido a perseverar nos propósitos da evangelização.

Na recente atuação, com o Projeto Redenção-BH, visitando as profissionais do sexo, que desempenham essa atividade no centro de Belo Horizonte, pudemos notar o quanto a ação diabólica é influenciável na vida dessas pessoas. Sobre quem vamos mencionar, é uma pessoa jovem que, atendendo ao convite da Miss. Dosanjos, desceu os andares do local onde atua, para conversar com a equipe. Muitas já haviam descido, e estavam conversando conosco. Com a presença da missionária, elas se sentem mais à vontade e confiantes.

Como as demais, também, ouviu os aconselhamentos, concordou com o que foi dito, acredita que a salvação está em Jesus Cristo e, até procurou justificar o porquê de estar nessa vida pecaminosa. O que chamou a atenção do missionário que a atendeu foi quando ela recebeu a Bíblia e disse:

- Não posso ficar com ela! Como vou subir para o meu “local de trabalho” com a Palavra de Deus e deixá-la sobre o criado mudo, único móvel além da cama? Nem vou ter condições de “trabalhar” olhando para a Bíblia! Notem que as pessoas ouvem, entendem e acreditam nas Palavras de Deus, ditas pelos missionários. Porém, a ação e astúcia satânica que estão sobre a vida das pessoas, “que dão brecha”, acabam por deixá-las incomodadas, a ponto de influenciar nas suas decisões, principalmente, nas questões religiosas, evitando tudo que possa ser relacionado a Jesus Cristo, para que não haja interferência nos locais que considera sob seu domínio. Fazer missões fora das quatro paredes da igreja é uma luta ferrenha... sempre!

No caso da jovem que fora abordada, ela ouviu, concordou, mas ficou em dúvida se levaria a Bíblia. Ali, estava a artimanha diabólica: “evitar o confronto com tudo que diz respeito a Deus e fazer com que a pessoa permaneça no pecado”. Felizmente, Deus nos dá sabedoria e, no caso, o missionário agiu conforme a Palavra do Senhor que diz: “Não por força, nem por poder, mas pelo meu Espírito” (Zacarias 4.6) e, simplesmente, formulou uma pergunta para ela meditar:

- Se você acha que o seu “local de trabalho” não é digno para Deus se fazer presente, porque você continua lá??? Foi uma pergunta direta e objetiva, que mexeu com sua mente e coração. Pensou, repensou e decidiu por levar a Bíblia. O que vai acontecer a seguir não sabemos, e nem compete a nós saber. Quando nos posicionamos nas mãos de Deus para fazer missões, Ele nos capacita para tal. E, ao enfrentarmos momentos difíceis ou até sem saber o que falar, Deus coloca em nossa boca, palavras simples que nem entendemos porque falamos aquilo. Só vemos que mudanças acontecem.

Ai, está mais um fato que nos leva a estarmos agradecendo a Deus pelas oportunidades que temos para falar dEle, ao mesmo tempo, permanecermos em oração para que a pessoa com quem falamos, pelas misericórdias de Jesus Cristo, saia do engano em que se envolveu. (jam) 

Compartilhe



Veja Também